Saúde e Informação: Doença Celíaca

Olá minhas dyvas !!!?

Como muitas devem saber sou Enfermeira, e hoje decidi trazer conteúdo da área da saúde pra vocês, até porque é sempre bom saber um pouco mais sobre saúde.

Essa semana almocei em um Ateliê chamado Ateliê Saúde, que é glúten free e zero leite e após conversar com uma das donas do estabelecimento me veio a idéia de dividir um pouco com vocês informações sobre doença celíaca. Com certeza vocês conhecem alguém que tenha ou já ouviram falar, não é mesmo? Pois hoje vou explicar um pouquinho sobre essa doença.

A Doença celíaca nada mais é que intolerância ao glúten, parece inofensivo mas a maioria dos alimentos possuem glúten, o que torna atos tão simples nocivos àqueles que possuem a doença; doença essa que se manifesta entre 1 e 3 anos de vida e muitas vezes só é descoberta na fase adulta por não ter diagnóstico rápido e sintomas aparentes.

O tratamento da doença é todo baseado em uma dieta de privações, não podendo comer pães, bolos, biscoito, macarrão, pizzas, nem tomar cerveja por exemplo, pois podem causar um mal tão grande capaz de levar uma pessoa ao hospital, provocando lesão no intestino delgado, impedindo a adequada absorção dos alimentos, além de desencadear ou manter os sintomas da doença.

Quais são os sintomas?

O quadro clássico em crianças é representado por diarréia crônica, distensão abdominal e desnutrição, porém outros sintomas também podem estar presentes, como a dor abdominal, vômitos, constipação (prisão de ventre), irritabilidade, anorexia, entre outros.

A pessoa pode apresentar um sintoma ou vários deles, tudo vai depender da dieta.

Algumas doenças associadas também podem surgir, como o diabetes mellitus, hipotireoidismo, doenças auto-imunes, anemia ferropriva, intolerância à lactose, deficiência da imunoglobulina A e dermatite herpetiforme.

Devemos ficar atentos também à sintomas como: perda de peso, enxaquecas, problemas estomacais, distensão abdominal, diarreias ou prisão de ventre, entre outros.

Lembrando que temos que notar os sinais que o nosso organismo dá, e caso sinta algum dos sintomas procurar um médico para obter o diagnóstico preciso e evitar possíveis complicações, que podem ser:

  • Câncer de intestino
  • Osteoporose
  • Baixa estatura
  • Comprometimento do sistema nervoso, como convulsões, epilepsia e transtornos de humor, como depressão e irritabilidade frequente, por exemplo.

O que falta?

Conversei com uma amiga e também blogueira Paula Gomes do Eu to no Coliseu, que tem intolerância ao glúten para saber qual a opinião dela sobre a doença e a visão que ela tem com relação às empresas e estabelecimentos, e o que ela me disse apesar de eu já imaginar me deixou um tanto descontente com relação ao tema.

Infelizmente em nosso país as empresas não se preocupam com as pessoas portadoras da doença, não tendo um cardápio próprio, e quando possuem cobram preços abusivos, coisa que não ocorre em países desenvolvidos.

Segundo Paula, na Europa é muito comum ter um cardápio glúten free, até mesmo empresas grandes de fast food – que também existem em nosso país – possuem alimentos livres de glúten e com preço acessível.

Sabemos que o número de celíacos não é pequeno, mas mesmo assim falta atenção e cuidado aos que possuem, e apesar de já haver uma lei que obriga os fabricantes a informarem em suas embalagens se contem ou não o glúten ainda assim existem empresas que não divulgam.

A verdade é que falta divulgação do problema e também a adaptação por parte de restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos para atenderem aos celíacos, se tornando inviável se alimentar na rua.

*Fotos do Blog Eu to no Coliseu, em Barcelona

Achadinho da Vivi

Como eu disse no início do post, fui em um Ateliê essa semana e devido a proposta do estabelecimento me veio a ideia de fazer esse post para vocês.

O nome é Ateliê Saúde, situado na Rua Ministro Otávio Kelly – 407, em Niterói, e a proposta das fundadoras do espaço foi justamente atender todas as pessoas que procuram comida saudável e de qualidade, com um cardápio variado, porém glutén free e sem leite. Fui conferir de perto e simplesmente amei o lugar, não só pela comida, mas também pelo atendimento. Uma das donas do Ateliê, a Beatriz Sphaier me atendeu mesmo meio a correria da inauguração para conversar um pouco sobre a origem do espaço.

São 4 amigas que uniram sonhos, cada uma buscando um objetivo que no final se tornou um objetivo em comum, juntando a vontade de se ter comida boa e saudável, sem glúten e sem leite, já que uma delas possui doença celíaca.

Além disso eles tem um cardápio próprio, reinventando a gastronomia sem glúten e sem leite, e isso nao significa ser sem gosto meninas! Pelo contrário! A comida é simplesmente deliciosa, e o espaço um amor! E tem comida para todos os gostos! Vocês precisam conhecer!

É isso meninas! Espero que tenham gostado do post, e que tenham gostado também dessa pegada mais saúde, que é o que terei como proposta em outros posts no blog também.

Para mais informações sobre o Ateliê é só entrar no site www.ateliesaude.com.br e seguir nas redes sociais facebook.com/ateliesaudegastronomia e instagram.com/ateliesaudegastronomia .

E para qualquer dúvida por favor entrem em contato comigo! 😉

Beeijos, Vii.?

Other posts

3 respostas para “Saúde e Informação: Doença Celíaca”

  1. Amei o post! Informação é tudo! Eu não tenho intolerância ao glúten, mas imagino a dificuldade que deve ser de alguém que tenha para se alimentar bem, principalmente em restaurantes…
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien